Andropausa: 3 sinais para ficar atento

11 de novembro de 2018 10 0

Você sabe o que é a andropausa? Quais são as suas causas e quais sinais deve-se ficar atento? Neste artigo falaremos tudo sobre a andropausa e listaremos quais são os principais sinais em que se deve estar sempre atento.

O que é andropausa?

Assim como as mulheres que passam pela menopausa, os homens passam pela andropausa, uma condição em que ocorre a queda da testosterona na corrente sanguínea. Não ocorre uma pausa, mas sim uma redução na produção e consequentemente, circulação do hormônio testosterona no organismo a partir dos 40 anos de idade.

Há 3 tipos de andropausa: primária (ocorre pela anormalidade dos testículos), secundária (deficiência na hipófise ou hipotálamo) e mista (tipo mais raro onde ocorre alteração de tamanho dos testículos e a deficiência no eixo hipotálamo-hipófise).

A andropausa pode ser identificada com facilidade por meio de um exame de sangue que mede a quantidade de testosterona no organismo. Assim, homens que possuem mais de 50 anos de idade que possuem sintomas que indicam redução dos níveis de testosterona devem marcar uma consulta com um médico urologista.

Sinais da andropausa

Abaixo listamos alguns sinais da andropausa para você ficar mais atento sobre. Confira:

1.       Cansaço excessivo

Sabe quando não se tem forças para fazer nada e que você se sente cansado o tempo inteiro, por mais que tenha descansado durante a noite toda? A andropausa causa cansaço excessivo em quem sofre com esse problema e ainda deixa a pessoa sem energia para aproveitar o dia.

2.       Depressão

A depressão e a tristeza estão sempre presentes em quem sofre com a andropausa. O indivíduo fica triste o tempo todo por causa desse problema que é consequência dos outros sintomas e sinais desse tipo de doença e isso deve ser tratado o quanto antes.

3.       Queda de libido

A libido é a energia instintiva que é da onde surge o desejo ou impulso sexual de um homem. Quando ocorre a queda da libido, ocorre a diminuição do prazer e na vida como um todo.

Prevenção

Uma dieta vegetariana e rica em fibras pode estar relacionada a níveis mais elevados de testosterona e SHBG (globulina de ligação a hormônios sexuais) do que uma alimentação a base de carnes com altos conteúdos lipídicos, o que se deve ao fato de uma presença menor de insulina no sangue, normalmente, uma taxa anormalmente alta. Além da alimentação, é muito importante praticar exercícios físicos 2 ou 3 vezes por semana e dormir entre 7 a 8 horas por noite.

Também pode ser feita a reposição hormonal masculina. Assim como a mulher faz o uso de hormônios sintéticos para aliviar os sintomas do climatério, período de transição entre o ciclo fértil e infértil, os homens também podem repor sinteticamente a testosterona. Há diversas formas para realizar esse procedimento: injeção, adesivos escrotais, não escrotais e géis. Também podem ser prescritos como cápsulas orais, cremes tópicos, tabletes sublinguais e supositórios.

Os níveis de testosterona ficam estáveis e os sintomas diminuem. Com a regularização hormonal, o ganho de massa magra torna-se menos difícil, os problemas relacionados ao humor diminuem e melhora e a libido é restabelecida.

Estudos apontam que a reposição da testosterona em homens idosos influencia no aumento da atividade da lípase lipoproteica hepática, ou seja, prejudica o colesterol e os níveis de risco que uma pessoa sofra problemas cardiovasculares aumentam. A ginecomastia também pode ser uma complicação. As injeções intramusculares causam dores locais, furúnculos e nódulos. É essencial saber que todos os tratamentos geram oleosidade na pele, acne e aumento de pelos corporais.

Em casos mais graves, o homem pode apresentar sinais de depressão e nesse caso é preciso realizar psicoterapia ou utilizar antidepressivos com o auxílio de um psiquiatra e psicólogo.

Gostou do artigo sobre andropausa e os seus sinais? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog!

Tags: alteração de tamanho dos testículos, andropausa, exercícios físicos, redução dos níveis de testosterona, reposição hormonal masculina Categories: Sexo
share TWEET PIN IT SHARE share share
Related Posts
Leave a reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 14 =